História da CEAGESP e o mercado de flores

 

A Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (CEAGESP) é uma das principais empresas estatais brasileiras de abastecimento. É o terceiro maior centro atacadista de alimentos do mundo e o primeiro do Brasil e da América Latina.

O local surgiu em 31 de maio de 1969, resultado da fusão de duas empresas mantidas pelo governo de São Paulo: o Centro Estadual de Abastecimento (CEASA) e a Companhia de Armazéns Gerais do estado de São Paulo (CAGESP), dando surgimento ao nome.

Desde o início, a empresa centraliza o abastecimento de boa parte do país e rapidamente consolidou sua atuação nas áreas de comercialização de hortícolas e armazenagem de grãos.

E dentro deste espaço existe o Mercado de Flores, realizada no Pavilhão Mercado Livre do Produtor (MLP), onde reúne cerca de mil produtores de flores, plantas, grama e mudas. Produtores que abastecem floriculturas, empresas que fazem decorações e até coroa de flores.

Para se ter uma ideia da grandiosidade do local e importância de venda, semanalmente são comercializadas entre 800 e 1 mil toneladas de flores e plantas. Em cada um dos dias em que é realizada, circulam em média de 5 mil a 8 mil pessoas no ETSP.

 

A semana que antecede o Dia das Mães é o período de maior movimentação, que tem alta procura também em virtude de maio ser o mês das noivas. Outras datas importantes são o Dia dos Namorados, Finados e as festas de final de ano.

Ou seja, para os amantes de flores, o Ceagesp é um excelente local para compra, onde o público pode ter acesso a produtos de qualidades, das mais variadas espécies, servindo como um excelente presente para aquela pessoa especial ou na criação de arranjos ou jardins de casa.

História da CEAGESP e o mercado de flores SP - Foto: Divulgação
História da CEAGESP e o mercado de flores SP – Foto: Divulgação

 

* Este texto não reflete, necessariamente, a opinião deste portal de notícias

Sobre O Buxixo:

Quer ficar por dentro do mundo dos famosos?

Acesse também nosso instagram.com/tvobuxixo

Para envio de sugestões, pautas ou colaborações, envie através do [email protected]