A Globo respira aliviada. No ar desde setembro, o reality A Fazenda 13 passa longe de ser a ameaça que se esperava neste ano e é visto como um “flop” pelos executivos. Ao mesmo tempo, é comemorado um aumento no interesse pelo The Voice Brasil em sua décima temporada.

O motivo da comemoração em relação ao formato se dá pelo faturamento. O programa é um dos mais vendáveis da programação da Globo e sempre atrai anunciantes. Mesmo com dificuldade, a emissora fechou as seis cotas de patrocínio da competição musical neste ano.

Segundo apurou-se o The Voice não desse resultado neste ano com as novidades no formato, a versão principal e suas variantes poderiam ser revistas internamente. Mas os números responderam de maneira positiva, cumprindo a meta que a Globo tinha previsto para este ano.

Até agora, com quatro episódios, o The Voice Brasil 10 acumula uma média de 19,0 pontos de audiência na Grande São Paulo. Com o mesmo número de exibições, a temporada passada havia alcançado 17,1 –ou seja, houve um aumento de 11,1%. Outro fator importante é que, a essa altura do ano, a Globo já havia perdido em uma quinta-feira para a Record com A Fazenda 12, em 28 de outubro de 2020.

 

Até agora, o The Voice sequer foi ameaçado por Adriane Galisteu e sua A Fazenda 13. O reality rural da Record tem média geral de 8,9 pontos na capital paulista, com oito semanas no ar. No mesmo período, Marcos Mion e sua trupe tinham alcançado 12,6 pontos. A queda é de 29,3%.

* Este texto não reflete, necessariamente, a opinião deste portal de notícias

Sobre O Buxixo:

Quer ficar por dentro do mundo dos famosos?

Acesse também nosso instagram.com/tvobuxixo

Para envio de sugestões, pautas ou colaborações, envie através do [email protected]